Anuncie Aqui 98705-3786




sexta-feira, 31 de março de 2017

HOJE, DIA 1º DE ABRIL, COMPLETA 36 ANOS DA GRANDE ENCHENTE DE 1981


VERSOS SOBRE O AÇUDE MÃE D’ÁGUA
36 anos  - “1º de abril de 1981”

No ano de 1981
Grande fato aconteceu,
No dia 1º de abril veja só o que se deu.
Às 7 horas da noite
O Açude Mãe D’água tremeu.

Quando o açude estourou
Foi a maior confusão,
A água toda indo embora
causando muita destruição,
E o povo uns gritavam,
outros choravam,
E outros pediam perdão.

O poço da caibeira
Também causou confusão,
Arrancando o trapiá
 Igualmente um furacão,
Jogando a ponte pra fora
E deixando somente o chão.

Ligaram pra Santa Cruz,
Na mesma situação,
O açude Santa Rita
Não aguentou a pressão
Levando a água fora
E causando a destruição.

Eu nasci e me criei
Ali naquele lugar
Todo dia eu ia lá pra pescar,
Pescando minha traira
Pra fazer o meu jantar.

Agora nesse momento
Eu quero falar também,
De meu amigo George
Que é um homem do bem,
E é um grande locutor
E um poeta também!

Peço que leia meus versos,
Pra todo mundo escutar,
Não quero fazer sucesso,
Apenas quero falar:
Pra o prefeito dessa cidade
E o povo desse lugar.

Vou pedir a Deus do céu
Pra ele me ajudar,
Me dando força e coragem,
Pra minha história eu contar,
Um abraço aos meus amigos
E para todos deste lugar.


Autor Antônio de Lô
Conjunto Margarida Procópio

Nenhum comentário:

Postar um comentário